Notícias

Esporte Vôlei Feminino

Orgulho minastenista

Gattaz e Macrís conquistam medalha de prata em Tóquio

Capitã minastenista, Carol Gattaz, celebra medalha de prata (Foto: Gaspar Nóbrega/COB)Capitã minastenista, Carol Gattaz, celebra medalha de prata (Foto: Gaspar Nóbrega/COB)

Foi na quadra da Ariake Arena, em Tóquio, no Japão, que duas atletas entraram para a história do Minas. Com a Seleção Brasileira, a central Carol Gattaz e a levantadora Macrís conquistaram a medalha de prata na maior competição do planeta. O Brasil, que chegou na final invicto com sete vitórias, foi superado apenas pelos Estados Unidos, por 3 sets a 0, com parciais de 21/25, 20/25 e 14/25.

Confira os resultados do time minastenista em Tóquio.

Gattaz, que fechou a competição como a terceira melhor bloqueadora, com 22 pontos no fundamento, valorizou o resultado. “Não conseguimos jogar o que podíamos, infelizmente, mas carrego essa medalha de prata com muito orgulho. Vocês não imaginam o significado que esta medalha tem para mim. Obrigada pela torcida e por tantas mensagens de carinho. Eu nunca me senti tão querida e tão amada. Que jornada linda! Obrigada, obrigada e obrigada!”, afirma a capitã do Minas.

Além de trazerem a medalha para casa, as atletas do Minas marcaram a competição com um voleibol de alto nível e também com exemplos de superação. Depois de ter dado a volta por cima após ser cortada da Seleção em Pequim 2008 e Londres 2012, a central Carol Gattaz ainda se tornou a mulher mais experiente a conquistar uma medalha olímpica, aos 40 anos de idade. Já a levantadora Macrís, também estreante no principal evento esportivo do mundo, sofreu uma torção no tornozelo e surpreendeu a todos com o retorno à quadra apenas três dias após ter se lesionado.

Gattaz e Macrís no pódio com a Seleção Brasileira (Foto: William Lucas/Inovafoto/CBV)Gattaz e Macrís no pódio com a Seleção Brasileira (Foto: William Lucas/Inovafoto/CBV)

Além de Gattaz e Macrís que conquistaram a prata, outros dois minastenistas trouxeram medalhas para casa: os nadadores Fernando Scheffer nos 200m livre e Bruno Fratus nos 50m livre, ambos garantindo o bronze. Ainda caíram na água em Tóquio os atletas Aline Rodrigues, Beatriz Dizotti, Guilherme Costa e Vinicius Lanza, além de Julia Sebastian, que competiu pela Seleção Argentina. O treinador do Minas, Sérgio Marques, também integrou a comissão técnica da natação do Brasil. O atleta Caio Souza e o técnico Ricardo Yokoyama representaram o Clube na ginástica artística, assim como o central Maurício Souza no vôlei masculino.

Quer ficar por dentro de todas as notícias esportivas do Minas Tênis Clube? Faça parte do nosso mailing.

Fase de grupos
25/7 - Brasil 3 x 0 Coreia do Sul (25/10, 25/22 e 25/19)
27/7 - Brasil 3 x 2 República Dominicana (22/25, 25/17, 25/13, 23/25 e 15/12)
29/7 - Japão 3 x 0 Brasil (25/16, 25/18 e 26/24)
31/7 - Sérvia 1 x 3 Brasil (25/20, 25/16, 23/25 e 25/19)
2/8 - Brasil 3 x 0 Quênia (25/10, 25/16 e 25/8)

Quartas de final
4/8 - Brasil 3 x 1 Comitê Olímpico Russo (23/25, 25/21, 25/19 e 25/22)

Semifinal
6/8 - Brasil 3 x 0 Coréia do Sul (25/16, 25/16 e 25/16)

Final
8/8 - Brasil 0 x 3 Estados Unidos (21/25, 20/25 e 14/25)

Siga as redes sociais oficiais do Vôlei do Minas:
Facebook:
/mtcvolei
Instagram: @mtcvolei


Esse site armazena dados (como cookies), o que permite que determinadas funcionalidades (como análises e personalização) funcionem apropriadamente. Clique aqui e saiba mais!