Notícias

Esporte Vôlei Feminino

Superliga B

Minas Náutico entra forte na competição para defender a filosofia minastenista de formador de atletas

A equipe sub-20 feminina de vôlei do Minas Náutico chega à Superliga B com o status de campeã. Isso porque, em 2020, a equipe minastenista fez história e conquistou, pela primeira vez, o título da Superliga C, considerada terceira divisão do voleibol Brasileiro. E, para fazer jus e defender uma das principais filosofias do Clube, o de formar atletas, neste mês, a equipe do técnico Marcello Bencardino inicia a disputa da segunda divisão do vôlei nacional com o objetivo de representar as cores do Minas e, quem sabe, chegar à elite do Brasil.

Equipe Minas Náutico se prepara para a Superliga B (Foto: Divulgação-MTC)Equipe Minas Náutico se prepara para a Superliga B (Foto: Divulgação-MTC)
A Superliga B será disputada como uma espécie de Grand Prix. Serão duas etapas, com oito equipes cada. Os vencedores de cada etapa estarão, automaticamente, classificados para a Superliga principal da temporada 2021/22. O Minas Náutico está nesta primeira etapa, juntamente com outras sete equipes, distribuídas em dois grupos com quatro times cada. Todas jogam contra todas no grupo, as duas melhores avançam para a semifinal e, depois, para a final. O torneio vai ser disputado entre os dias 22 e 26 de fevereiro, na cidade paranaense de Maringá.

O Minas Náutico, único representante de Minas Gerais na Superliga B, está no grupo A, ao lado de Sesc-RJ/Flamengo (RJ), Bradesco Esportes (SP) e BluVôlei/Furb/SME (SC). Na chave B estão Country Club Valinhos (SP), Itajaí Vôlei (SC), Feac/AFV Franca (SP) e AmaVôlei Maringá (PR).

Quando o assunto é revelação e formação de atletas, o Minas Tênis Clube é sempre referenciado. E, nesta Superliga B, a equipe minastenista vem se preparando de forma intensa para fazer bonito e representar muito bem as cores do Minas, como destaca o técnico Marcello Bencardino. “Eu estou conversando muito com as meninas e a ideia é que temos que dar e buscar o melhor sempre. Temos que pensar alto, buscar o primeiro lugar. Dentro do projeto do Minas Náutico, a ideia é tentar se manter na Superliga B, esta é a nossa razão principal. Temos um grupo jovem, um grupo em formação e o objetivo principal é que o Minas possa propiciar a essas jovens atletas uma aproximação do nível que é jogado no adulto. Esta é a nossa maior intenção. Temos atletas com muito potencial e a gente espera que elas possam dar o melhor e tirar o melhor proveito dessa competição, representando bem o Minas Tênis Clube. É um campeonato adulto e com o nível de exigência acima do da superliga C. Estamos com boas expectativas e vamos com tudo”, explica o treinador do Minas Náutico.

A equipe que se prepara para a disputa da Superliga B é formada pelas levantadoras Natália Guimarães e Eduarda Costa; pelas opostas Ana Flávia Cambraia e Jaqueline Schmitz; pelas ponteiras Liandra Costa, Maria Eduarda Fontes, Sabrina Vitoriano, Monique Helena, Fernanda Depiné, Giovana Matos e Hanna Pereira; pelas centrais Emilly Nunes, Alexia Fernandes, Rebeca Paula, Nathally Costa e Ana Vitória Moraes; e pela líbero Izabella Souza.

Tabela de jogos do Minas Náutico
22/2 - 14h - Sesc-RJ/Flamengo x Minas Náutico
23/2 - 16h - Bradesco Esportes x Minas Náutico
24/2 - 16h - BluVôlei/Furb/SME x Minas Náutico
}25/2 - Semifinais
26/2 - final

A participação e as atletas da equipe Minas Náutico fazem parte dos Projetos Formação e Desenvolvimento de Atletas do Voleibol Feminino – sub-14 a sub-18 – Ano III nº2017.01.50 e sub-14 a sub-21 – Ano III nº2017.01.34, pelo mecanismo fiscal Minas Esportiva Incentivo ao Esportes.


Esse site armazena dados (como cookies), o que permite que determinadas funcionalidades (como análises e personalização) funcionem apropriadamente. Clique aqui e saiba mais!