Notícias

Outros

Qualidades valorizadas

Candidatos que fazem trabalho voluntário saem na frente em processo de seleção

O mundo corporativo tem buscado atualmente, além de profissionais extremamente qualificados para as vagas, pessoas que possam contribuir com uma visão mais ampliada das relações interpessoais e que possuam características específicas, como a preocupação com os resultados da equipe e a empatia com o próximo. Encarar uma situação de crise e conseguir enxergar novas perspectivas para solução, mesmo com poucos recursos, ou ainda, se colocar no lugar do colega de trabalho e entender suas dificuldades para a execução de alguma atividade, colocando-se à disposição para ajudar. Você se identificou? Estudos apontam que muitas dessas características são observadas nas pessoas que desenvolvem algum tipo de trabalho social voluntário.
 
De acordo com o Departamento de Recursos Humanos do Minas Tênis Clube, além dos pré-requisitos exigidos para o cargo, existem outras experiências que ganham destaque na seleção do profissional durante o processo seletivo. Fernanda Rezende, coordenadora de Recursos Humanos do Minas, explica que os candidatos que dedicam seu tempo ao trabalho voluntário normalmente se preocupam com o desenvolvimento social e isso indica uma tendência dessa pessoa ao maior envolvimento com a empresa e os resultados que podem ser obtidos. “Esse profissional não se preocupa somente com os seus interesses. Existe nele a preocupação com o bem-estar da sociedade, ele demonstra empatia com o próximo, o que favorece muito o trabalho em equipe nas organizações. Os profissionais que trabalham em projetos sociais estão acostumados a trabalhar com escassez de recursos e tendem a usar a criatividade para buscar soluções”, afirma.
Ainda segundo Fernanda Rezende, é possível identificar, durante a entrevista, características específicas nos candidatos. “No processo seletivo buscamos entender as motivações deste profissional no trabalho voluntário e identificar quais life skills (habilidades de vida) estão relacionadas. A partir daí, avaliamos se essas caraterísticas agregam ao cargo ofertado. Muitos candidatos que temos entrevistado reservam um tempo para praticar o trabalho voluntário. São profissionais engajados em ações sociais, por diversas razões: ajudar na educação básica, no acesso à cultura, ao esporte, conhecer novas realidades, contribuir para a transformação social e o bem-estar do próximo e ainda, somar capacidades que farão a diferença na sua vida profissional e pessoal. O voluntariado é indício de flexibilidade, proatividade, capacidade de trabalho em equipe, dentre outras habilidades”, relata.
 
Mesmo diante do avanço das novas tecnologias e das mudanças que esses avanços provocam nas empresas, as empresas têm incentivado a humanização nas relações de trabalho, buscando o aumento no nível de satisfação de funcionários e clientes. “Muitos estudos comprovam que um ambiente de trabalho humanizado aumenta a produtividade. Características como comunicação fluida e empatia contribuem muito para um ambiente colaborativo, favorecendo o trabalho em equipe. Além disso, ocorre a diminuição das ausências ou atrasos, do turnover, que é a rotatividade de pessoal, e as equipes ficam mais engajadas, trazendo, consequentemente, melhores resultados”, explica Daniela Lima, consultora interna de RH do Minas.
Ela ressalta ainda a interferência positiva do conceito de employer branding, estratégia que objetiva construir e nutrir a imagem positiva da empresa, atraindo novos candidatos e mantendo os colaboradores. No Minas, o envolvimento com projetos sociais se dá por meio do Programa Minas Tênis Solidário, que é o braço de responsabilidade socioambiental do Clube, e o estímulo ao bem-estar dos colaboradores é promovido com o apoio às ações da ABEM, Associação Beneficente dos Empregados do Minas Tênis Clube. “O Minas Solidário não só se preocupa com o bem-estar social, mas também possibilita aos colaboradores, atletas e associados darem sua contribuição. Já o apoio do Minas à ABEM contribui para a interação social dos colaboradores, para a promoção do lazer junto com seus familiares, estimula a educação e presta suporte financeiro. Essas ações contribuem de maneira significativa para a marca empregadora Minas Tênis Clube”, afirma Daniela.

Esse site armaneza dados (como cookies), o que permite que determinadas funcionalidades (como análises e personalização) funcionem apropriadamente. Clique aqui e saiba mais!