Notícias

Outros

Inclusão digital

Minas Tênis Solidário leva doação de computadores para a creche Bem-me-quer

O programa socioambiental do Minas Tênis Clube, o Minas Tênis Solidário (PMTS), fez a doação de seis computadores para a Associação Beneficente Policena Barbosa, Creche Bem-me-quer, que atende 40 meninas, com idade entre de 6 a 15 anos, na Vila Acaba Mundo, região Centro-Sul da capital mineira. Os computadores eram do Departamento de Tecnologia da Informação do Minas e estão em bom estado de conservação, mas obsoletos para o nível de trabalho exigido no clube. Participaram da entrega das doações a líder do Grupo de Educação do PMTS Ruth Doramar, a minastenista e voluntária na Creche Bem-me-quer Henide Rodrigues Santos, e a professora de informática da creche Simone Furtado.

 

Ruth Doramar, líder do Grupo de Educação do PMTS; Simone Furtado, professora de informática da creche Bem-me-quer; e Henide Rodrigues, minastenista e voluntária na creche. Foto: Orlando BentoRuth Doramar, líder do Grupo de Educação do PMTS; Simone Furtado, professora de informática da creche Bem-me-quer; e Henide Rodrigues, minastenista e voluntária na creche. Foto: Orlando Bento

 “O trabalho da Bem-me-quer é bastante completo, atendemos 40 meninas com reforço escolar, aulas de dança, educação física e atendimento psicológico. Esses computadores vêm aprimorar o nosso atendimento a elas, porque vamos oferecer um serviço com melhor qualidade”, observa Henide Rodrigues Santos.

A professora Simone Furtado comemora a chegada dos equipamentos, que serão importantes para a melhoria da qualidade do atendimento da instituição.  “O Minas já se tornou um parceiro da Bem-me-quer, sempre nos ajudando com doações tão importantes, como essas máquinas que nos ajudarão a manter o bom trabalho desenvolvido. Os computadores farão parte do laboratório que estamos montando para atender as meninas e prepará-las para o mercado de trabalho”, conta Simone Furtado.

Contando com dez voluntários, atualmente, o Grupo de Educação do Minas Tênis Solidário atua junto a instituições assistenciais com foco na promoção da melhoria de infraestrutura e divulgação do conhecimento. “O nosso projeto não é de assistencialismo, mas melhorar a qualidade de vida por meio da educação. O nosso objetivo é ensinar as pessoas a terem autonomia, empoderamento e conquistar um espaço na sociedade”, afirma Ruth Doramar,  a voluntária líder do Grupo de Educação.

 


Esse site armazena dados (como cookies), o que permite que determinadas funcionalidades (como análises e personalização) funcionem apropriadamente. Clique aqui e saiba mais!