Notícias

Cultura

Nossos ritmos

CCMTC oferece curso on-line sobre a história da canção popular brasileira

O Minas Tênis Clube realiza, por meio de seu Centro Cultural (CCMTC), o curso on-line “História da canção popular brasileira”, ministrado pelo professor, pesquisador e cantor Ricardo Frei. No canal oficial do Minas no Youtube (youtube.com/minastcoficial),  serão disponibilizadas  videoaulas, nos dias 9,16,23 de setembro (quartas-feiras), às 15h,  e haverá uma live, no dia 30 de setembro, às 19h30.

 

 

O objetivo das aulas é apresentar a canção como parte importante da história do país e fazer com que a pessoas tenham ideia do percurso da música brasileira, passando pelo samba, samba-canção, bossa nova, MPB, Tropicália até os dias de hoje, conhecendo eventos e personagens dessa história. “O curso percorre o caminho de consolidação da música brasileira, dando voz a seus personagens, aos seus movimentos, e, claro, aos enlaces entre melodia e letra que cantaram, revelaram e reconstruíram nossa cultura musical”, explica o professor Ricardo Frei.

 

 

Segundo ele, a base do curso é a mesma do professor, músico e linguista paulistano Luiz Tatit, que afirma que a canção brasileira foi forjada durante o século XX por meio de misturas e triagens, e foi institucionalizada através da mídia e da indústria fonográfica que se inicia na invenção do samba, com registro de nascimento na Biblioteca Nacional datado de 27 de novembro, de 1916. “Nos vídeos eu vou falar de uma maneira geral sobre o século XX, que constituiu a tradição da canção brasileira. Começo em 1910 e vou entrar século XXI, para falar sobre o que está acontecendo hoje”, afirma.

 

 

Nos primeiros anos do século XX, pela habilidade de entoar dos sambistas, houve a consolidação de um gesto capaz de unir melodia e letra e transformá-las, de um jeito muito particular, em canções. O desenrolar dessa prática criou um percurso que se transformou em tradição musical. “No início, a canção começou nas casas das tias baianas, em seguida, passou pelas boates, pelos festivais televisivos, pelo morro, pelo cinema. Encontramos pelo caminho o samba, o baião, a bossa nova, a Tropicália, a MPB, o pagode, o axé, o rock o funk. Consumimos a canção pelo fonógrafo, pelo disco, pelo K7, pelo CD, pelo telefone e pela internet”, destaca Ricardo Frei.

 

 

Curso | História da canção popular brasileira
Postagem de vídeoaula de Ricardo Frei
Data: 9,16,23/9 de setembro, quartas-feiras.
Horário: 15h.

Live com Ricardo Frei
Data: 30 de setembro, quarta-feira.
Horário: 19h30.
Transmissão: youtube.com.br/ minastcoficial

Siga como redes sociais oficiais da cultura de Minas:

Facebook : / mtccultura
Instagram : @mtccultura

Sugestões bibliográficas:

- VIANNA, Hermano. O mistério do samba. Ed. Zahar
- TATIT, Luiz. O século da canção. Ed Ateliê Editorial
- SEVERIANO, Jairo. Uma história da música popular brasileira. Ed. 34
- CASTRO, Ruy. Chega de Saudade – A história e as histórias da bossa nova. Ed. Companhia das Letras
- CASTRO, Ruy. A onda que se ergueu – novíssimos mergulhos na bossa nova. Ed. Companhia das Letras
- CASTRO, Ruy. A noite do meu bem – A história e as histórias do samba-canção. Ed. Companhia das Letras
- MELLO, Zuza Homem. Copacabana: A trajetória do samba-canção (1929- 1958). Ed. 34
- MELLO, Zuza Homem. A era dos festivais: uma parábola. Ed. 34
- VELOSO, Caetano. Verdade Tropical – Ed. Saraiva
- CALADO, Carlos. Tropicália: a história de uma revolução musical. Ed. 34

 


Esse site armaneza dados (como cookies), o que permite que determinadas funcionalidades (como análises e personalização) funcionem apropriadamente. Clique aqui e saiba mais!