Notícias

Cultura

Gaúchos no Letra em Cena

Em maio, Martha Medeiros analisa a obra de Caio Fernando Abreu

Na sessão do Letra em Cena on-line, no dia 11 de maio, às 20h, a obra do jornalista, dramaturgo e escritor gaúcho Caio Fernando Abreu (1948 – 1996) será analisada pela conterrânea do homenageado, a escritora, aforista, cronista e poeta Martha Medeiros, em conversa com o jornalista e curador do programa literário do Minas, José Eduardo Gonçalves. O bate-papo terá transmissão pelo canal oficial do Minas no YouTube. A leitura de trechos de textos de Caio Fernando Abreu será feita pelo ator Odilon Esteves.

Vencedor do Prêmio Jabuti por três vezes, o escritor também foi laureado com o Prêmio Molière, em 1989, e com o Prêmio APCA, da Associação Paulista de Críticos Teatrais, em 1991. Sua obra é marcada pela linguagem fluida e coloquial, que aborda temas de sua época combinados à angústia e ao medo. Dono de uma escrita cinzenta, Caio era um autor sombrio, de acordo com Martha Medeiros. “Ele era gótico, dark, um escritor formatado no inverno, mas ele extraía muita beleza desse lado sombrio. Não tinha pretensão de vir a ser solar, e sim de iluminar as trevas a fim de reconhecê-las como parte da experiência de estar vivo”, explica a palestrante.

Martha Medeiros analisará a obra de Caio Fernando Abreu na sessão de maio do Letra em Cena on-line. Foto: Revista VersarMartha Medeiros analisará a obra de Caio Fernando Abreu na sessão de maio do Letra em Cena on-line. Foto: Revista Versar

Perseguido pela ditadura, Caio Fernando Abreu se exilou na Europa, em 1973, onde viveu de forma intensa a contracultura, o que, segundo Martha Medeiros, teve impacto na obra do autor. “Tudo que um escritor vive influencia sua obra. Caio morou em comunidades, passou longa temporada em Londres, participou do movimento flower power e viveu o ‘sexo, drogas & rock´n´roll’ com intensidade. Ele mergulha nas emoções dando a elas um cenário de filme noir ou de videoclipe”, diz Martha.

Traços marcantes na obra do escritor gaúcho são o tom confessional e a sinceridade. Ele contou para o público sobre ser portador do vírus HIV, por meio de uma série de crônicas publicadas no jornal Estado de São Paulo. “É um desdobramento natural de quem nunca ocultou suas emoções mais íntimas e preferiu não romper o ciclo de sua obra confessional”, atesta Martha Medeiros. “É preciso lembrar que a AIDS era algo muito novo na época [anos 1990] e apavorante, pois fatal. A doença consumia fisicamente os portadores do vírus, esconder sua condição seria patético e covarde. Havendo o mínimo de coragem (e Caio era um bravo), assumir a doença era o caminho digno a tomar”, destaca a convidada do Letra em Cena on-line. 

Corrente do bem

O Minas Tênis Solidário, programa de responsabilidade socioambiental do Minas Tênis Clube, está promovendo uma campanha de arrecadação de alimentos não perecíveis (exceto sal) para ajudar instituições beneficentes, especialmente aquelas que atendem pessoas com dificuldade financeira em razão da pandemia de Covid-19.  As doações podem ser entregues de segunda a sexta-feira das 6h às 22h, e no sábado, das 7h às 17h, na entrada do Centro Cultural Unimed-BH Minas (rua da Bahia, 2.244. Lourdes).

Serviço

Letra em Cena on-line. Como ler Caio Fernando Abreu

Data: 11 de maio, terça-feira.
Horário: 20h.
Transmissão: canal oficial do Minas Tênis Clube no YouTube (youtube.com.br/minastcoficial).

Siga como redes sociais oficiais da cultura de Minas:

Facebook : / mtccultura
Instagram : @mtccultura

 

 


Esse site armazena dados (como cookies), o que permite que determinadas funcionalidades (como análises e personalização) funcionem apropriadamente. Clique aqui e saiba mais!