Notícias

Cultura

Centro Cultural

Galeria e Centro de Memória são reabertos com autorização da PBH

Nesta terça-feira (13/10), o Centro de Memória do Centro Cultural Minas Tênis Clube (CCMTC) volta a receber visitantes depois de sete meses fechado por causa da pandemia da Covid-19. De acordo com o Decreto° 17.446, publicado na sexta-feira (10/10),  no Diário Oficial do Município (DOM), os museus, galerias de arte e espaços de exposições da capital mineira estão autorizados a retomar as suas atividades, seguindo as medidas de prevenção à propagação do novo coronavírus estabelecidas na Portaria SMSA/SUS-BH nº 039, de 9/10/2020, que incluem uso obrigatório de máscara, regras de distanciamento e disponibilização de álcool 70%. Clique aqui para conhecer o protocolo específico.

Centro de Memória   

A exposição permanente do Centro de Memória do CCMTC, “Minas Tênis Clube: várias histórias”, funciona de terça a sábado, das 10h às 20h, e aos domingos e feriados, das 11h às 19h. A mostra é uma viagem no tempo, percorrendo a história de Belo Horizonte e a contribuição do Minas para a evolução urbana e arquitetônica da cidade, o desenvolvimento do esporte e as mudanças nos comportamentos sociais, hábitos costumes da população. A entrada é franca.

Centro de Memória do Centro Cultural Minas Tênis Clube reabre na próxima terça-feira (13/10). Foto: Orlando Bento

Centro de Memória do Centro Cultural Minas Tênis Clube reabre na próxima terça-feira (13/10). Foto: Orlando Bento

Galeria de Arte

Em breve, a Galeria de Arte do CCMTC  será reaberta com a exposição “Amilcar de Castro - Matéria e Luz", que celebra os 100 anos de nascimento do artista mineiro. A mostra  tem curadoria de Rodrigo de Castro e reúne  mais de 50 obras do artista, entre esculturas, peças em Eucatex e papel e telas.

Desde agosto, na rua da Bahia, em frente ao CCMTC, estão expostas uma escultura a imagem de uma pintura de Amílcar de Castro. A imagem da pintura inédita do artista, produzida em 2001, tem 140m2. Já a escultura em aço (sem título) foi criada por Amilcar de Castro nos anos 1990, com as dimensões de 2,30m x 1,87m. 

A ideia da mostra, de acordo com o curador e filho do artista, Rodrigo de Castro, não é fazer uma retrospectiva da carreira de Amilcar. “Selecionamos as obras mais importantes, aquelas que traduzem, da melhor forma, o trabalho de Amilcar. O fio condutor da mostra é a sensibilidade criativa de Amilcar, a partir de um diálogo permanente entre matéria e luz”, explica Rodrigo de Castro.

Galeria de Arte do Minas reabre com exposição de Amilcar de Castro. Foto: Orlando Bento

Espaços seguros

André Rubião, diretor de Cultura do Minas Tênis Clube, comemora a reabertura dos espaços culturais na cidade e destaca os cuidados do Minas com as medidas de prevenção à disseminação do novo coronavírus. “É motivo de muita alegria saber que poderemos reabrir os centros culturais da cidade. Os cuidados com a proteção da saúde de todos é primordial para o Minas e sempre estivemos atentos a isso. Vamos deixar o espaço seguro para que os visitantes possam fruir com a arte que estará exposta na nossa Galeria e conhecer mais sobre a história de Belo Horizonte no nosso Centro de Memória”, afirma André Rubião.

Serviço

Exposição permanente “Minas Tênis Clube: várias histórias”

Reabertura: 
13 de outubro, terça-feira.
Horário de visitação: 
terça a sábado, das 10h às 20h, e aos domingos e feriados, das 11h às 19h.
Local: rua da Bahia, 2.244. Lourdes - CF5.
Entrada gratuita.

Siga como redes sociais oficiais da cultura de Minas:

Facebook : / mtccultura
Instagram : @mtccultura

 


Esse site armaneza dados (como cookies), o que permite que determinadas funcionalidades (como análises e personalização) funcionem apropriadamente. Clique aqui e saiba mais!