Notícias

Esporte Vôlei Feminino

"Sou forte"

Com Macrís recuperada, Brasil vai às quartas em Tóquio

Levantadora do Minas superou lesão em Tóquio (Foto: Divulgação/FIVB)Levantadora do Minas superou lesão em Tóquio (Foto: Divulgação/FIVB)

O susto de Macrís finalmente passou. A levantadora do Minas e da Seleção Brasileira, que sofreu uma entorse no tornozelo direito na vitória sobre o Japão e desfalcou o Brasil contra a Sérvia, vai estar à disposição do técnico José Roberto Guimarães na decisão pelas quartas de final em Tóquio, no Japão. O Brasil tem pela frente o Comitê Olímpico Russo, já nesta quarta-feira (4/8), às 9h30 (horário de Brasília). A partida será transmitida ao vivo pelos canais Globo, SporTV e BandSports.

Confira a agenda completa do Minas em Tóquio.

A levantadora, que mesmo em condições de jogar segue realizando sessões de fisioterapia, revela como encarou a lesão. “Só fiquei falando ‘sou forte, sou forte, sou forte’. Doeu, mas fez toda diferença. As meninas foram maravilhosas, todas elas me acolheram, sempre vinham me abraçar. Estou ainda mais grata por estar aqui ao lado delas. Muito obrigada a todos que oraram por mim e mandaram tantas boas energias. Isso fez toda a diferença, então continuem torcendo”, relatou Macrís em entrevista ao BandSports.

O tratamento de Macrís começou ainda na quadra, durante o confronto contra as japonesas. Depois, foram três dias de fisioterapia intensa com a comissão médica do time brasileiro. Para acelerar a recuperação da atleta e reduzir o edema causado pela torção no tornozelo, foi utilizada uma técnica de drenagem manual, segundo o fisioterapeuta da Seleção, Fernando Alves. O resultado de todo esforço foi o surpreendente retorno aos treinamentos e a presença da levantadora já no aquecimento contra a Sérvia, apenas quatro dias após a lesão.

Macrís ressaltou apoio das companheiras de equipe (Foto: Divulgação/FIVB)Macrís ressaltou apoio das companheiras de equipe (Foto: Divulgação/FIVB)

Com as minastenistas Macrís e Carol Gattaz, a Seleção Brasileira avançou para as quartas de final da maior competição do planeta de forma invicta. Foram cinco vitórias em cinco jogos, levando o Brasil para a liderança do Grupo A, com 14 pontos. A central e capitã do Minas, Gattaz, teve participações importantes em todos os jogos do time brasileiro e, atualmente, é a segunda melhor bloqueadora da competição, com 16 pontos no fundamento.

Quer ficar por dentro de todas as notícias esportivas do Minas Tênis Clube? Faça parte do nosso mailing.

O Minas também está sendo representado em Tóquio pelo central Maurício Souza, no vôlei masculino. O atleta Caio Souza e o técnico Ricardo Yokoyama estavam no time brasileiro de ginástica artística. Na natação, os minastenistas que defenderam o Brasil foram Aline Rodrigues, Beatriz Dizotti, Bruno Fratus, Fernando Scheffer, Guilherme Costa e Vinicius Lanza, além de Julia Sebastian, que competiu pela Seleção Argentina. O treinador Sérgio Marques também integrou a comissão técnica do Brasil.

Fase de grupos

25/7 - Brasil 3 x 0 Coreia do Sul (25/10, 25/22 e 25/19)
27/7 - Brasil 3 x 2 República Dominicana (22/25, 25/17, 25/13, 23/25 e 15/12)
29/7 - Japão 3 x 0 Brasil (25/16, 25/18 e 26/24)
31/7 - Sérvia 1 x 3 Brasil (25/20, 25/16, 23/25 e 25/19)
2/8 - Brasil 3 x 0 Quênia (25/10, 25/16 e 25/8)

Quartas de final (Horário de Brasília)

4/8 - 9h30 - Brasil x Comitê Olímpico Russo

Siga as redes sociais oficiais do Vôlei do Minas:

Facebook: /mtcvolei
Instagram: @mtcvolei


Esse site armazena dados (como cookies), o que permite que determinadas funcionalidades (como análises e personalização) funcionem apropriadamente. Clique aqui e saiba mais!